dicas de psicologia e psicoterapia individual

Dicas & Outros


A alimentação "normal"

FODMAP


Já não é novidade que o excesso de comidas industrializadas possam causar alguns males, o interessante é pensar que mesmo alguns alimentos tidos como "saudáveis" influenciam nossa qualidade de vida. Certamente que para muitos tais cuidados constituem apenas um refinamento na dimensão da alimentação, um indicador de como realizam suas escolhas e de suas capacidades de modificarem hábitos tidos como "normais". Entretanto, para outros, tais cuidados soam como impossíveis, pois hábitos e a idéia do que é a vida, estão de tal forma misturados que não podem ser considerados como entes distintos. FODMAP foi devenvolvido para os casos graves de problemas intestinais, contudo é um bom ponto para refletir sobre o que é saudável em nossas vidas.

Fermentable, Oligo-, Di-, Mono-saccharides And Polyols - FODMAP são alimentos que podem ser mal absorvidos durante a digestão e fermentarem, causando um desconforto intestinal. Nesta página apenas uma breve apresentação ao tema, que pode ser aprofundado junto aos profissionais especializados em alimentação e gastroenterologia.

Quais alimentos desencadeiam algum tipo de desconforto?

Um dos maiores problemas na identificação de qual alimento possa estar causando algum desconforto intestinal é a normalidade de tais alimentos em nossos hábitos cotidianos. Os alimentos com maior teor de FODMAP tendem a causar maiores desconfortos, entretanto há uma grande variação entre as pessoas, mesmo sendo da mesma família. Os profissionais especializados possuem métodos identificar tais alimentos.

Alimentos conforme a classificacão FODMAP

Os alimentos estão dividos em 3 grupos conforme o teor de FODMAP
azul baixo - consumo liberado,
amarelo médio - consumir com moderação e
vermelho alto - evitar consumo.


Na caixa abaixo basta você iniciar a digitação do nome do alimento, para que a listagem seja atualizada. Para listar vários alimentos separe com espaços, mesmo que parte dos nomes, por exemplo:
queijo e glúten digite: queijo gluten ou quei glu
maçã digite: mac ou maçã ou Maça ou maca ou MAÇÃ





Alimentos relacionados a cefaléia

Alêm dos problemas estomacais alguns alimentos estão relacionados a cefaléia, sobretudo os que apresentam teores elevados de taninos, histaminas, tiraminas, cafeína, nitritos e nitratos, tiranina, fenois, aldeídos e sulfetos. Do outro lado, os alimentos que possuem gorduras boas, triptofano e anti-histamínicos auxiliam a prevenir as cefaléias. É interessante notar que com o avanço da idade, indivíduos que nunca tiveram quaisquer problemas estomacais e/ou cefaléia podem apresentar tais suscetibilidades. Abaixo alguns exemplos de alimentos que tendem a:
intensificar a cefaléia: alimentos industrializados contêm nitritos e nitratos sobretudo os embutidos (linguiças, salsichas, carnes, molhos prontos), cafeína, chocolate, vinho tinto, queijos duros, amendoim, carne defumada, bebidas alcoolicas ...
prevenir a cefaléia: arroz integral, aveia, azeite de oliva, banana, batata, brocolis e vegetais escuros em geral, canela, cenoura, couve, cravo, erva-cidreira, ervilha, feijão, gengibre, granola, maracuja, orégano, ovos, salmão, sardinha e anchova (dentre outros peixes) ...

Osteoporose

Derivados de leite não são a única forma de prevenção da osteopenia (perda gradual da densidade óssea), ela está relacionada a muitos outros nutrientes, que podem ser encontrados na banana, melão, rúcula, agrião, chicórias, couve manteiga, brócolis etc. Tais alimentos associados a atividade física regular, constituem fatores protetivos.

Colesterol

Quando ingerimos mais alimentos do que os necessários para o nosso gasto calórico, o excesso tende a ser convertido em gordura, portanto não é só a gordura ingerida diretamente que é responsável pelos altos índices de colesterol.
Gorduras boas podem ser encontradas por exemplo nos: peixes, abacates, nozes, linhaça, abobora, gergelim, óleo de colza (brassica napus), óleo de cartamo, óleo de oliva, óleo de canola ...
Quando você evita um tipo de gordura, por qual alimento você substitui? A remoção da gordura saturada e a inclusão de carboidratos, haverá um efeito prejudicial. Entretanto, reduzir a gordura saturada e substituir por gorduras boas, como as poliinsaturadas, pode ser bom para a saúde.

Sobreposição de dietas

Não pode isso, não pode aquilo, mas, também, não pode aquele outro... as pessoas que tentam fazer dietas sem qualquer orientação tendem a acumular problemas ligados a má-nutrição e nos casos mais graves a desnutrição. Como diz um amigo: "observo que muitas das tentativas solitárias de atingir a saúde perfeita, acabam por gerar mais problemas do que soluções. Precisamos pensar sobre a qualidade dos alimentos e os padrões alimentares e não apenas em nutrientes."
Um outro ponto seria quanto aos alimentos que ajudam a prevenir doenças, como a betanina presente na beterraba que auxilia a retardar a progressao do Alzheimer. O que não é bom para um caso pode ser bom para outro!
O desenvolvimento de hábitos saudáveis demanda mudanças tanto do indivíduo quanto do ambiente que o cerca e tais alterações são mais efetivas quando compartilhadas com um profissional da saúde.

Caso identifique algum erro ou algum alimento que possa ser acrescentado a esta listagem, favor entrar em contato.

ajuda   |   busca no site   |   contato   |   termos de uso   |   imprensa   |   usuários   |   home
Florianópolis - Santa Catarina - Consultório (48)  3025 5699