Referências Bibliográficas


Livros, textos e artigos.

Terapia familiar, terapia de casal e psicoterapia

ANDERSEN, Tom.  Processos reflexivos.  Rio de Janeiro: Instituto NOOS, 2002.

ANDOLFI, Maurizio. A terapia familiar. Lisboa: Veja, 1981.

ANDOLFI, Maurizio. Linguagem do encontro terapêutico. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

ANDOLFI, Maurizio.; ANGELO, C.; MENGHI, P.; NICOLO-CORIGLIANO, A. M. Por trás da máscara familiar. Porto Alegre: Artes Médicas,1989.

ANDOLFI, Maurizio; CLAUDIO, Angelo; SACCU, Carmine. O casal em crise. São Paulo: Summus, 1995.

AXELRUD, Elaine; GLEISER, Débora; FISCHMANN, Janice. Obesidade na adolescência: uma abordagem para pais, educadores e profissionais da saúde. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1999.

BATISTA Neto, F.; OSÓRIO, L.C. Aprendendo a conviver com adolescentes. Florianópolis: Insular, 2000.

BERTHOUD, C. Filhos do coração. Taubaté: Cabral Editora Universitária, 1997.

BECK, Aaron Depressão:: causas e tratamento Porto Alegre: Artmed, 2011.

BOSCOLO, L.; CECCHIN, G.; HOFFMAN, L.; PENN, P. A terapia familiar sistêmica de Milão. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

BOTT, E. Família e rede social. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976

BOWEN, Murray. De la familia ao individuo. Barcelona: Paidós, 1991.

CALIL, V.L.L. Terapia familiar e de casal. São Paulo: Summus, 1987.

CARACUSHANSKY, S. R. A terapia mais breve possível. São Paulo: Summus, 1990.

CARTER, B.; MCGOLDRICK, M. As mudanças do ciclo de vida familiar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

CERVENY, Ceneide M. de O. (Org.)  Família e ...:comunicação, divóricio, mudança, resiliência, deficiência, lei, bioética, doença, religião e drogadição.  2 ed., São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005.

COLARES, Marcos. Casamentos e casamentos. 2005 URL: http://www1.jus.com.br/doutrina/lista.asp?assunto=50 página Casamento e casamentos-amp.htm

COOPER, David. A linguagem da loucura. Lisboa: Clivagens, 1979.

CORNEAU, G. Pai ausente, filho carente: o que aconteceu com os homens? São Paulo: Brasiliense, 1993.

DARNALL, Douglas. Conseqüências da síndrome de alienação parental sobre as crianças e sobre o genitor alienado. 2005.URL: http://www.vev.ch/en/pas/bw199809-amp.htm

DARNALL, Douglas. Uma definição mais abrangente de alienação parental. 2005. URL: http://www.parentalalienation.com/PASfound2-amp.htm

DUNNE, John; HEDRICK, Marscha. The parental alienation syndrome: an analysis of sixteen selected cases. Journal of Divorce & Remarriage, vol. 21, n. 3, p. 21-38, 1994.

DUQUE, Denise F.; SOAR FILHO, Ercy. Por que falhamos. Nova Perspectiva Sistêmica, São Paulo, n. 9, p. 45-54, 1997.

DUQUE, D.F. Crises normais do ciclo de vida familiar. Revista da Assoc. Bras. de Psicoterapia Analítica de Grupo. vol. 5, 1996.

DUQUE, Denise F. A exploração do passado em terapia de casais: (re)descobrindo a crianças do adulto. Congresso Brasileiro de Terapia Familiar, (2, Gramado, agosto 1996), Gramado, 1996.

FIORINI, H. Teoria e técnica de psicoterapias. 12 ed., São Paulo: Francisco Alves, 1999.

FURNISS, Tilman. Abuso sexual da criança. 2 ed., Porto Alegre: Artes Médicas, 2002.

GERGEN, K.J. O movimento do construcionismo social na psicologia moderna. American Psychologist, S.L., v. 40, n. 3, p. 266-275, março 1985. (traduzido por de Ercy J. Soar Filho)

GESSELL. Diagnóstico do desenvolvimento: avaliação e tratamento do desenvolvimento neuropsicológico no lactente e na criança pequena, o normal e o patológico. São Paulo: Atheneu, 2000.

GIACOMETTI. Terapia familiar: un modelo de desarollo. Revista Terapia Familiar, Buenos Aires, ano 4, n. 7 e 8, 1981.

GOTTMAN, John. Por qué fracasan los matrimonios. Sistemas Familiares, vol. 11, n. 1, Buenos Aires, março 1995.

GRANDESSO, Marilene. Sobre a reconstrução do significado. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

GUEVARA. L. Acerca de la elección de um horizonte em terapia sistémica. Sistemas Familiares, Buenos Aires, vol. 1-2, n. 18, 2002.

HALEY, Jay. Psicoterapia familiar: um enfoque centrado no problema. Belo Horizonte: Interlivros, 1979.

IMBER-BLACK, E. (Org.).  Os segredos na família e na terapia familiar.  Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

JUNG, Carl G.  Man and his symbols.  USA: Laurel, 1975.

KALINA, Eduardo.  Drogas; terapia familiar e outros temas.  Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1991.

KAPLAN, H. I.; SADOCK, B. J.  Compêndio de psiquiatria.  Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

KASLOW, Florence; SCHWARTZ, Lita.  As dinâmicas do divórcio.  Campinas: Editorial Psy, 1995. (obra original de 1987).

LAING, Ronald D.  Knots.  New York: Vintage Books, 1972

LAING, Ronald D.; COOPER, D.G.  Reason and violence: a decade of Sartre's philosophy 1950-1960. New York: Vintage, 1971.

LAING, Ronald D.  The politics of experience.  New York: Pantheon, 1967.

MACGORRY, Patrick D.; EDWARDS, Jane.  Intervenção precoce nas psicoses.  São Paulo: Janssen-Cilag Farmaceutica, 2002.

MACKINNON, R.; MICHELS, Robert. A entrevista psiquiatrica. 5 ed., Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

MCNAMEE, S.; GERGEN, K.J. A terapia como construção social. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

MELILLO, Aldo; OJEDA, Suárez. Resiliência: descubriendo las propias fortalezas. Buenos Aires: Piados, 2002.

MIERMONT, Jacques. Dicionário de terapias familiares: teoria e prática. Porto Alegre, Artes Médicas, 1994.

MINUCHIN, P.; et all. Pobreza, institución, familia. Buenos Aires: Amorrortu, 2000.

MINUCHIN, Salvador. Famílias: funcionamento e tratamento. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990

MOFFATT, Alfredo. Psicoterapia do oprimido: ideologia e técnica da psiquiatria popular. 7 ed., São Paulo: Cortez, 1991.

NEHLS, Nadine; MORGENBESSER, Mel. Joint Custody: an exploration of the issues. Fam Proc., n. 19, p. 117-125, 1980.

NETO, Francisco Baptista; OSÓRIO, Luiz Carlos. Aprendendo a conviver com adolescentes. Florianópolis: Insular, 2002.

OMER, Haim. Autoridade sem violência: o resgate da voz dos pais. Belo Horizonte: ArteSã, 2002.

OSÓRIO, Luiz Carlos. Adolescente hoje. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

PAM, Alvin; PEARSON, J. The geometry of the eternal triangle. Fam Proc 33:175-190, 1994.

PAPP, Peggy. Casais em perigo: novas diretrizes para terapeutas. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PAPP. P. O processo de mudança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

PESCE, Renata; ASSIS, Simone; SANTOS, Nilton; OLIVEIRA, Raquel. Risco e proteção: em busca de um equilíbrio promotor de resiliência. Psicologia: Teoria e Pesquisa, vol. 20 n. 2, p. 135-143, mai-ago 2004.

PIAGET, Jean. A linguagem e o pensamento da criança. São Paulo: Martins Fontes,1993.

PORRECA, Wladimir. Famílias recompostas: casais católicos em segunda união. Dissertação (Mestrado em Psicologia) . Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004.

PRADO, Luiz Carlos. Amor & violência nos casais e nas famílias. Porto Alegre: UFRGS, 2004.

PRADO, Oliver Zancul.  Terapia via internet e relação terapêutica.  São Paulo, 2002. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Universidade de São Paulo, Departamento de Psicologia Clínica.

RAFFAELLI, Rafael. Psicanálise e casamento. Florianópolis: UFSC, 1994.

RAVAZZOLA, M.C. Histórias infames: los maltratos en las relaciones. Buenos Aires: Paidós, 1997.

RECTOR, Mônica; TRINTA, Aluízio Ramos. Comunicação do corpo. São Paulo: Ática, ca 1990.

ROTHBERG, Barbara, M.S.W. Joint custody: parental problems and satisfactions. Fam Proc. v. 22, p. 43-52, 1983.

SATIR, V. Terapia do grupo familiar. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1980.

SCHENKER, Miriam e MINAYO, Maria Cecília de Souza.  A implicação da família no uso abusivo de drogas: uma revisão crítica. Ciênc. Saúde Coletiva, 2003, vol.8, no.1, p.299-306.

SELVINI, Palazzoli M.; BOSCOLO L.; CECCHIN, G.; PRATA, G. Paradoja y contraparadoja. Buenos Aires: ACE, 1982.

STEVENS, John.  Tornar-se presente: experimentos de crescimento em gestalt-terapia.  7 ed., São Paulo: Summus, 1988.

SIMEÓN, Maggy. Monoparentalidad no quiere decir matrilicalidad. Encuentro, S.L., n. 11, p. 45-48, 1998.

SIMON, Fritz B. Beyond bipolar thinking: patterns of conflict as a focus for diagnosis and intervention. Fam Proc., n. 37, p. 215-232, 1998.

SKYNNER, Robin.  Pessoas separadas: um só corpo.  Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

SLUZKI, C.E. A rede social na prática sistêmica. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1997.

SLUSKI, C.E. The coalitionary process in initiating family therapy. Fam Proc, n. 14, p. 67-77, 1975.

SLUZKI, C.E. Cibernética y terapia familiar. Sistemas Familiares, S.L., p. 65-69, agosto, 1997.

SOAR FILHO, Ercy. Para que terapia?: estudo interdisciplinar sobre o self contemporâneo. 2005. Tese (Doutorado Interdisciplinar), CFH - UFSC, Florianópolis, 2005.

SOAR FILHO, Ercy J. Atitudes terapêuticas, ou, os problemas da transição paradigmática. S.L.: S.N., 1999. (manuscrito original redigido em Florianópolis, no prelo)

SOAR FILHO, Ercy J. Novos paradigmas da psicologia e das terapias psicológicas pós-modernas. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 14, n. 1, p.85-93, 1998.

SOAR FILHO, Ercy J. Para uma concepção ecossistêmica e interdisciplinar do self. S.L.: S.N., 1999. (manuscrito original redigido em Florianópolis, no prelo).

SPITZ, René A. O primeiro ano de vida. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

TILMANS-OSTYN, Edith; MEYNCKENS-FOUREZ, Muriel. Os recursos da fratria. Belo Horizonte: Artesã, 2000

TILMANS-OSTYN, Edith; MEYNCKENS-FOUREZ, Muriel. Les resources de la fratrie. Ramonville Saint-Agne: Érès, 1999.

TILMANS-OSTYN, E. El tiempo dentro del processo terapéutico. Manuscrito traduzido em Bruxelas para o espanhol do original em francês.

TILMANS-OSTYN, Edith. El analisis de lo que esta en juego en la demanda en lugar del analisis de la queja. Encuentro, S.L., n. 1, p. 17-39, ca. 1990.

TILMANS-OSTYN, Edith. La terapia familiar frente a la transmisión intergeneracional de traumatismos. Sistemas Familiares, S.L., p. 49-65, julio 2000.

TODOROV, T. A vida em comum. Campinas: Papirus, 1996.

VAINER, Ricardo.  Anatomia de um divórcio interminável: o litígio como forma de vínculo. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1999.

WALSH, Froma. El concepto de resilliencia familiar: crises y desafios. Sistemas Familiares, S.L., p. 11-31, marzo 1998.

WALSH, Froma; MCGOLDRICK, Monica (Org.). Morte na família: sobrevivendo às perdas. Porto Alegre: Artmed, 1998.

WARING, Edward. Self-disclosure of personal constructs. Fam Proc., n. 29, p. 399-413, 1990.

WATZLAWICK, Paul; BEAVIN, Janet. H.; JACKSON, Don D. Pragmática da comunicação humana. 10. ed., São Paulo: Cultrix, 1998.

WENDEL, Ray. A terapia interativa de Don Jackson. Sistemas Familiares, S.L., ano 7, n.1, abril 1991.

WHITAKER, C.A.; BUMBERRY, W. M. Dançando com a família. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

WILLI, Jürg. Some principles of an ecological model of the person as a consequence of the therapeutic experience with systems. Fam Proc, n. 26, p. 429-436, 1987.

WILLI, Jürg. The Concept of Collusion: a combined systemic-psychodynamic approach to marital therapy . Fam Proc., n. 23, p.177-185, 1984.

WILLI, Jürg; FREI, Robert; LIMACHER, Bernhard. Couples therapy using the technique of construct differentiation. Fam Proc., n. 32, p. 311-321, 1993.

ZAGURY, Tania. Limites sem trauma: construindo cidadãos. Rio de Janeiro: Record, 2004.

ZIMERMAN, Guite I. Velhice: aspectos biopsicossociais. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Administração, Organizacional e Ergonomia

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

BRAVERMAN, Harry.  Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX. 3 ed., Rio de Janeiro: Zahar, 1980.

DEJOURS, Christophe. A banalização da injustiça social. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas, 2000.

DEJOURS, Christophe. A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo: Cortez-Oboré, 1992.

GOLDRATT, Eliyahu M.  A meta: um processo de aprimoramento contínuo.  9 ed., São Paulo: Educator, 1993.

OFFE, Claus. Trabalho & sociedade: problemas estruturais e perpectivas para o futuro da sociedade do trabalho. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1991.

MORGAN, Gareth. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 1996.

MORGAN, Gareth. Imaginization: new mindsets for seeing, organizing and managing. San Francisco: Berrett-Koehler, 1997.

PAGÈS, Max; BONEI, Michel; GAULEJAC, Vincent; DESCENDRE, Daniel. O poder das organizações. São Paulo: Atlas, 1993.

PEREIRA, Ana Maria T. Benevides. Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

SCHEIN, Edgar H. Organizational culture and leadership. San Francisco: Jossey Bass, 1992.

WISNER, Alain. A inteligência no trabalho: textos selecionados de ergonomia. São Paulo: Fundacentro, 1994.

As IA's: Antropologia, Economia, Filosofia, Psicologia, Sociologia e História.

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. 2 ed., Rio de Janeiro: LTC, 1981.

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max.  Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos.  2 ed., Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

ALMEIDA, Milton José de.  Imagens e sons: a nova cultura oral.  3 ed., São Paulo: Cortez, 2004.

ARENDT, Hannah.  A condição humana.  Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997.

BACHELARD, Gaston. A psicanálise do fogo. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

BAUDRILLARD, Jean. Para uma crítica da economia política do signo. Lisboa: Edições 70, 1995.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BERMAN, Marshall.  Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade.  São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

BERTALANFFY, L. General system theory: foundations, development, application. New York: George Braziller, 1969.

BOBBIO, Norberto.  Direita e esquerda: razões e significados de uma distinção política.  São Paulo: UNESP, 1995

BOCK, Ana Mercês Bahia; et al. A escolha profissional. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1995.

BOHOSLAVSKY, Rodolfo. Orientação vocacional: a estratégia clínica. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

BOURDIEU, Pierre. A economia da trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2001.

BUBER, Martin.  Do diálogo e do dialógico.  São Paulo: Perspectiva, 1982.

CAPRA, F. A teia da vida. São Paulo: Cultrix, 1996.

CASSIRER, Ernst. Ensaio sobre o homem: introdução a uma filosofia da cultura humana. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

CHOMSKY, Noam. New horizons in the study of language an mind. Cambridge: Cambridge University Press 2000.

CANGUILHEM, Georges. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Universtária, 1995.

COHEN, Ernesto; FRANCO, Rolando. Avaliação de projetos sociais. Petrópolis: Vozes, 1998.

DAHRENDORF, Ralf.  Após 1989: moral, revolução e sociedade civil.  Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. São Paulo: Editora 34, 1997.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 1997. (cinco volumes).

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O anti-édipo: capitalismo e esquizofrenia. Lisboa: Assírio & Alvim, 199?.

DURKHEIM, Emile.  Suicide: a study in sociology.  New York: Macmillan, 1966.

ELIAS, Norbert.  Envolvimento e alienação.  Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

ELIAS, Norbert.  Sociedade dos indivíduos.  Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.

EHRENZWEIG, Anton. The hidden order of art. London: Paladin, 1973.

FEATHERSTONE, Mike.  O desmanche da cultura: globalização, pós-modernismo e identidade.  São Paulo: Nobel, 1997.

FIGUEIREDO, Luís. Matrizes do pensamento psicológico. 4 ed., Petrópolis: Vozes, 1996.

FISCHER, Helen. Anatomia do amor. Rio de Janeiro: Eureka, 1995.

FOUCAULT, Michel.  As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas.  6 ed., São Paulo: Martins Fontes, 1992.

FOUCAULT, Michel.  Discipline and punish: the birth of the prision.  2 ed., New York: Vintage, 1995.

FOUCAULT, Michel.  História da sexualidade I: a vontade de saber.  12 ed., Rio de Janeiro: Graal, 1988.

FOUCAULT, Michel.  História da sexualidade 2: o uso dos prazeres.  8 ed., Rio de Janeiro: Graal, 1998.

FOUCAULT, Michel.  História da sexualidade 3: o cuidado de si.  Rio de Janeiro: Graal, 1985.

FRIEDENBERG, Edgar Z.  As idéias de Laing.  São Paulo: Cultrix, 1973 (?).

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos. 2 ed., São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HORKHEIMER, Max.  Eclipse da razão.  São Paulo: Centauro, 2000.

GESELL, Arnold; KNOBLOCH, Hilda; PASSAMANICK, Benjamin.  Gesell e Amatruda diagnóstico do desenvolvimento: avaliação e tratamento do desenvolvimento neuropsicológico no lactente e da criança pequena, o normal e o patológico. São Paulo: Atheneu, 2000

GIDDENS, A. A transformação da intimidade. São Paulo: UNESP, 1993.

GOFFMAN, Erving. Manicômios, prisões e conventos. São Paulo: Perspectiva, 1974.

GOFFMAN, Erving.  A representação do eu na vida cotidiana.  8 ed., Petrópolis: Vozes, 1999.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely.  Micropolítica: cartografias do desejo.  Petrópolis: Vozes, 1986.

HUNT, Lynn. A invenção da pornografia: obscenidade e as origens da modernidade. São Paulo: Hedra, 1999.

KRITZMAN, Lawrence D. (Org.)  Politics, philosophy, culture: interviews and other writings of Michel Foucault, 1977-1984.  New York: Routledge, 1988.

KUHN, Thomas.  A estrutura das revoluções científicas.  4 ed., São Paulo: Perspectiva, 1996.

LARA, Tiago Adão.  Caminhos da razão no ocidente: a filosofia ocidental do Renascimento aos nossos dias.  São Paulo: Vozes, 1980(?).

LÉVY, Pierre.  As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática.  Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993.

MACHADO, Roberto (Org).  Microfísica do poder.  Rio de Janeiro: Graal, 1979. (textos de Michel Foucault)

MARTÍN-BARÓ, Ignacio. Psicologia de la liberación. Madrid: Trotta, 1998.

MARTÍN-BARÓ, Ignacio. Writings for a liberation psychology. 2 ed., Massachusetts: Harvard, 1996.

MARTÍN-BARÓ, Ignacio. Acción e ideología: psicología social desde Centroamérica I. 9. ed., El Salvador: UCA, 1999.

MARTÍN-BARÓ, Ignacio. Sistema grupo y poder: psicología social desde Centroamérica II. 3. ed., El Salvador: UCA, 1996.

MARCUSE, Herbert.  El hombre unidimensional: ensayo sobre la ideologia de la sociedad industrial avanzada.  Buenos Aires: Planeta-Agostini, 1993.

MARX, Karl.  Manuscritos económico-filosóficos.  Lisboa: Edições 70, 1993. (Early writings)

MEAD, Margaret. Sexo e temperamento: em três sociedades primitivas. São Paulo: Perspectiva, 1999.

MEAD, Margaret; WOLFENSTEIN, Martha. CHILDHOOD: in contemporary cultures.  Chicago: Phoenix, 1966.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Signos. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

PANOFSKY, Ervin. Idea: a evolução do conceito de belo. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

PESSOTTI, Isaias. A loucura e suas épocas. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

ROUQUIÉ, Alain.  O extremo-ocidente: introdução à America Latina.  São Paulo: USP, 1991.

SZASZ. Thomas S. O mito da doença mental. São Paulo: Circulo do Livro, 1974.

SCHELER, Max. Visão filosófica do mundo. São Paulo: Perspectiva, 1986.

SEN, Amartya. Sobre ética e economia. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

SOUZA, Laura de Melo e.  O diabo e a terra de Santa Cruz: feitiçaria e religiosidade popular no Brasil colonial.  São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Convite à estética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

WERNER, Dennis. Sexo, símbolo e solidariedade: ensaios de psicologia evolucionista. Florianópolis: UFSC, 1999. (Coleção Ilha)

WHITAKER, Robert. Mad in America. Cambridge: Perseus, 2003.

Outros: os que estavam fora das caixinhas!

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

ASHCROFT, Frances.  A vida no limite: a ciência da sobrevivência.  Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

AMERICAN Heritage Dictionary.  v. 3.5, California: Softkey, 1994. (CD-ROM)

BOCZKO, R. Conceitos de astronomia. São Paulo: Edgard Blücher, 1984.

BORGES, Jorge Luis. Ficções. São Paulo: Abril Cultural, 1972.

BRASIL. Código Civil. Lei número 10.406, de 10 de Janeiro de 2002.

FISHER, Roger; URY, Willian; PATTON, Bruce.  Como chegar ao sim: a negociação de acordos sem concessões.  Rio de Janeiro: Imago, 1994.

IBGE. Base de informações municipais. Rio de Janeiro: IBGE, 1998. CDROM . (software de pesquisa - BIM)

IBGE. Censo demográfico 2000 documentação dos microdados da amostra: Santa Catarina. Rio de Janeiro: IBGE, nov. 2002. (CD-ROM)

IBGE. Estatísticas do Registro Civil 2001. Rio de Janeiro: IBGE, 2001. acesso na URL: "ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_Projecoes_Populacao/" Arquivos com tabelas entre 1999 e 2002.

IBGE. Estatísticas do registro civil 2003. vol. 30, Rio de Janeiro: IBGE, 2003.

JAMISON, Kay Redfield.  Uma mente inquieta.  São Paulo: Martins Fontes, 1999. (auto-relato sobre o transtorno bipolar).

MOORE, Christopher.  Processo de mediação.  Porto Alegre: Artmed, 1998.

MOULTON, Forest Ray.  An introduction to celestial mechanics.  2 ed., New York: Dover, 1970.

NEWTON, Isaac.  Opticks: a treatise of the reflections, refractions, inflections & colours of light.  New York: Dover, 1979.

ROUDINESCO, Elisabeth; PLON, M. Dicionário de Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

SPSS.  Advanced statistics 7.5.  Chicago: SPSS Inc., 1997.

BRASIL. Código Civil. Lei número 10.406, de 10 de Janeiro de 2002.