Terapia Individual


psicologia


"... Basta falarmos de um objeto para nos acreditarmos objetivos.
Mas, por nossa primeira escolha, o objeto nos designa mais do que o designamos, e o que julgamos nossos pensamentos fundamentais são amiude confidencias sobre a juventude de nosso espirito.
As vezes nos maravilhamos diante de um objeto eleito acumulamos as hipoteses e os devaneios formamos assim convicções que tem a aparência de um saber.
Mas a fonte inicial é impura: a evidência primeira não é uma verdade fundamental.
De fato, a objetividade cientifica só é possivel se inicialmente rompemos com o objeto imediato, se recusamos a seducao da primeira escolha, se detemos e refutamos os pensamentos que nascem da primeira observacao. Toda objetividade, devidamente verificada, desmente o primeiro contato com o objeto. Ela deve, em primeiro lugar criticar tudo: a sensação, o senso comum, inclusive a pratica mais constante, e finalmente a etimologia, pois o verbo, feito para cantar e seduzir, raramente coincide com o pensamento..."
G. Bachelard