psicologia terapia de casal

Retratos


casamentos e separações

Casamentos e separações nos Estados brasileiros

Em continuidade ao exposto sobre os casamentos nas regiões brasileiras, os Estados possuem características próprias e diferem e de seus vizinhos. 
A tabela 3 apresenta os valores da população e percentuais dos casamentos e separações e se constata que nas regiões Norte e Nordeste que estão os Estados com os menores percentuais de casamento Amapá, Pará e Maranhão, respectivamente e, também, de separação Maranhão, Pará e Amazonas. Os maiores percentuais de casamento estão nas regiões centrais do Brasil, Centro-Oeste e Sudeste, no Distrito Federal e nos Estados do Espírito Santo e São Paulo e os maiores índices de separação se encontram em Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul, respectivamente.
Mesmo se observando uma certa tendência do Norte ao Sul do país, dentro de cada região os Estados apresentam características distintas. Na região Norte os Estados do Amapá, Pará e Roraima apresentam os menores percentuais de casamentos formais, chegando à metade dos índices do Acre, Amazonas, Rondônia e Tocantins. Quanto as separações, Rondônia apresenta um percentual que se destaca dos Estados vizinhos. 
Os Estados do Nordeste apresentam indicadores semelhantes de casamento, salvo o Estado do Maranhão que apresenta um percentual expressivamente inferior aos demais. O mesmo poderia se dizer quanto às separações sendo que os Estados da Paraíba e Sergipe apresentam os maiores percentuais. No Centro-Oeste o Distrito Federal e Goiás apresentam os maiores percentuais de casamento havendo uma expressiva diferença do Estado do Mato Grosso do Sul que apresenta o menor percentual da região. E, quanto as separações o Distrito Federal e Mato Grosso do Sul que apresentam os maiores valores. 
Na região Sudeste o Estado do Rio de Janeiro que apresenta o menor percentual de casamentos e, também, de separações. 
Na região Sul o Paraná possui o maior índice de casamentos e o menor de separações, e Santa Catarina o maior índice de separações.
Tabela 3: Percentual de casamentos e separações nos Estados brasileiras
casamentos nos Estados brasileiros
Nota: o termo "estimativa da população" se refere a projeção dos dados do censo IBGE 2000, com base em fatores da variação populacional, como: fecundidade, mortalidade, migração, etc.
Na tabela 4 apresenta as relações entre casamentos e separações para os Estados brasileiros. As menores relações separação / casamento se encontram nos Estados do Amazonas, Maranhão e Pará e as maiores no Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Quanto a forma da separação expressa na relação não-consensual / consensual, os Estados com menores índices de desacordos são Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo e os com maiores indicadores são Alagoas, Amapá, Pernambuco e Maranhão. 
Na região Norte os Estados de Rondônia e Amapá que apresentam as maiores relações de separação por casamento e Amazonas e Pará as menores. Quanto a forma Amapá e Roraima apresentam as maiores relações de não-consensual / consensual, já Rondônia e Tocantins as menores, menos da metade.
Os Estados do Nordeste apresentam uma expressiva variação na relação separação por casamento Maranhão e Alagoas as menores e Sergipe, Rio Grande do Norte e Paraíba as maiores. Variação que também ocorre na relação não-consensual / consensual Alagoas e Pernambuco as maiores e Ceará a menor.
No Centro-Oeste Mato Grosso do Sul apresenta um elevado valor da relação separação por casamento e Mato Grosso e Goiás os menores valores. Quanto a relação não-consensual / consensual Mato Grosso apresenta os maiores valores e Mato Grosso do Sul os menores. 
No Sudeste o menor percentual da relação separação por casamento está no Rio de Janeiro e os demais não apresentam diferenças expressivas. Quanto a relação não-consensual / consensual Rio de Janeiro e São Paulo apresentam as menores relações e Espírito Santo e Minas Gerais as maiores, quase o dobro.
Na região Sul a menor relação separação por casamento é no Paraná e as maiores em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, respectivamente e o mesmo ocorre para a relação não-consensual / consensual.
Tabela 4: Relação separação vs casamento nas Estados brasileiros
separação e casamentos no Brasil
Embora os dados disponíveis não permitam inferir as interdependências das reduzidas quantidades de casamentos e separações nos estados do Norte, algumas características geográficas são notórias como o distanciamento entre as cidades e reduzida população. Tais características de isolamento social seja por fatores geográficos ou econômicos, também podem ser encontradas em outras regiões como determinadas áreas do Nordeste. 
Para compreender um pouco melhor a relação entre as variáveis a tabela 5 a apresenta a análise fatorial dos dados dos Estados. Tabela 5: Análise fatorial dos Estados
separações e casamentos nos Estados
Pelos resultados dos testes de validade nos fatores dos Estados, os dados não podem ser amplamente utilizados, mas optamos por manter a tabela 5 por ela consolidar e ratificar os dados das tabelas 3 e 4. No primeiro fator se nota que relação separação casamento possui relação direta com o percentual de separações na população e inversa com a rel. não-cons./consensual. Em outras palavras, quanto maior a quantidade de separações mais fácil estes processos se tornam, seria como dizer um menor 'tabu social'. No segundo fator, os percentuais de casamentos mantêm relação com o tamanho da população. Quanto maior a população maior a quantidade de casamentos, ou em outras palavras: maior densidade populacional maior disponibilidade de recursos estatais.
Os elevados índices de casamentos no Distrito Federal, no Espírito Santo e em São Paulo, e os reduzidos índices do Estado do Rio de Janeiro, como também ocorre no Maranhão, reforça a necessidade de uma compreensão cultural.




psicologia psicologa e psicoterapia
Estatística

título:
Casamentos e Separações
autor:
url:
modif.:
19 January 2017
resumo:
Casamentos e separações no Brasil e Santa Catarina, ano 2000 dados estatísticos.
ajuda   |   busca no site   |   contato   |   termos de uso   |   imprensa   |   usuários   |   home
Florianópolis - Santa Catarina - Consultório (48)  3025 5699